R$59,90

R$38,67

7x de R$5,52 sem juros
10% de desconto pagando com Depósito / Transferência Ver meios de pagamento
Entregas para o CEP: Alterar CEP
Meios de envio
Nossa loja
  • Salão NerdAv. Presidente Vargas, 270. Bagé-RS. CEP 96400-410 Atendimento de segunda à sábados das 9h às 19h
    Grátis
Descrição

O mais poderoso guerreiro que já existiu na Terra-média fora Húrin, cujo orgulho era tão grande quanto sua força física. Ao ser capturado pelas forças de Morgoth, o Primeiro Senhor Sombrio, Húrin resiste às ameaças e torturas que lhe foram impostas no cativeiro e ousa zombar do líder maligno. As consequências de sua postura resoluta recaem, na forma de uma maldição, diretamente em sua família.
Morwen, esposa de Húrin, mesmo grávida e sob grande perigo, envia Túrin, seu filho primogênito, para o Reino élfico de Doriath, cujo rei recebe o menino e o protege das muitas ameaças que se espalham com o avanço do poderio de Morgoth. A criança é criada como um príncipe e se torna um destemido guerreiro, que herda o temperamento arredio e severo da mãe, bem como a destreza de batalha do pai. Túrin se torna um justiceiro nas terras ermas e o grande motivo de pavor por parte dos servos de Morgoth.
Sabendo que o Túrin era o misterioso guerreiro no ermo, o Senhor Sombrio dispende sua mais maliciosa criatura para trazer desgraça à família de Húrin: Glaurung, o Pai dos Dragões. O lagarto de fogo tece um plano venenoso e intrincado para destruir Túrin, sua mãe Morwen e sua irmã Nienor. Dessa forma, o Destino cobrará um alto preço pela arrogância de pai e filho.
Considerada a grande tragédia escrita por J.R.R. Tolkien, Os Filhos de Húrin apresenta uma narrativa ininterrupta e completa. Ao lado de Beren e Lúthien e A Queda de Gondolin, a história é considerada um dos “Três Grandes Contos dos Dias Antigos" que estão dispostos de maneira condensada em O Silmarillion.
O livro apresenta textos explicativos de Christopher Tolkien, bem como ilustrações coloridas e em preto e branco do respeitado ilustrador Alan Lee, ganhador do Oscar de Melhor Direção de Arte pela trilogia cinematográfica de O Senhor dos Anéis.